16 janeiro 2006

Férias Equestres.


Aí estão umas férias que eu realmente quero experimentar.

Há uns tempos atrás li um romance (Parada de Garanhões, de Gaby Hauptmann) cuja acção decorria numa quinta. Aliás, um hotel diferente... uma quinta adaptada para receber hóspedes, proporcionar-lhes todo o conforto e comodidade que os hotéis de luxo actualmente oferecem, adicionado do aconchego típico dos melhores hotéis das estâncias de neve, uma gastronomia requintada e vasta, e o mais importante, cavalos! Muitos cavalos para todos os gostos, com instrutores das diversas modalidades e muitos, muitos quilómetros de trilhos para galopar.
Em Portugal já surgiram as primeiras unidades hoteleiras desta índole, principalmente no Alentejo.

Andei poucas vezes a cavalo, mas as suficientes para gostar bastante de o fazer. E se o desconforto dos passos mais lentos (especialmente do trote) desmotiva qualquer um de se manter em cima do cavalo durante muito tempo, já o galopar do animal torna este exercício algo a dois. Sim exercício... há que efectuar diversas contracções musculares para compensar o movimento e o balançar do cavalo. E a dois porque nesses mesmos movimentos provocados pelos passos largos do animal, há que haver harmonia entre cavaleiro e cavalo... ou o resultado é... chão!
Andar a cavalo de forma mais intensa é um excelente exercício físico... não só para o cavalo! Qualquer salto do animal parece um voo de largos metros para um cavaleiro inexperiente... um pouco como no ski, quando vamos a esquiar depressa e ficamos sem chão por escassas fracções de segundo. Até porque aqueles animais são altos e outra sensação engraçada é sentir que o cavalo está a escorregar.

À parte disto, admiro os cavalos como animais bonitos, possantes e meigos que são. Gosto de lhes fazer festas na cabeça, no nariz e no longo pescoço. Têm um olhar terno, mas se os olharmos a medo, imediatamente se aproveitam da situação tentando ganhar ascendente sobre o cavaleiro pouco à vontade.


Passear montado num cavalo por uma paisagem imensa proporciona momentos de grande relaxamento. É também uma forma excelente de conhecer sítios recônditos no meio da paisagem, muitos deles inacreditáveis... Para os amantes da fotografia surgem excelentes cenários; para a nossa memória, momentos únicos, dias que passaram depressa...

Fica sempre uma certa saudade nostálgica... quer por terem sido momentos bem passados... talvez por associarmos o cavalo a um meio de transporte ultrapassado... quer por nos afeiçoamos ao “bichinho” que connosco partilhou boas horas de companhia!


Sérgio
P.S.: fotografias retiradas do WEBSHOTS.

10 comentários:

Mister Ed disse...

Agora é que é mesmo a sério... ou fazer o que te digo, ou levas um coice!

darth vader disse...

Me on a black and strong horse... that's great!

luke skywalker disse...

Com teu peso... só se o cavalo te montar a ti! Hihihihi!

Master Ioda disse...

strong is the horse,
like the power of the force,
but the dark side is not,
the side I mean of the force.

Prof. Martelo disse...

O Carmo gosta é de ver as mulheres dentro daquelas calças justinhas... hihihi!

santana flopes disse...

E é mesmo para gostar... costumam ficar muito elegantes de calças brancas ou de jeans!

josé trocaste disse...

Até os homens ficam elegantes em cima de um cavalo! Em termos estéticos... ficam altos é só isso... porra vocês também...

Trouble disse...

Ola sr.carmo!
Entao tu ja passas-te a fase do medo das alturas... eu ainda n consegui, tenho sp receio da personalidade forte do cavalo ou de independencia e que ele se lembre de expulsar o ser que o tenta dominar... da ultima vez ainda consegui sorrir, e por segundos sentir a liberdade e o vento na face, mas.... ainda nao me senti uma Bo Derek :)

CARMO disse...

Miss Trouble! Há quanto tempo... Não sabia da tua pretensão de te sentires uma Boa Derek em cima de um cavalo! Mas se assim é, estás convidada para uma semana de férias equestres algures na Alemanha (onde este tipo de turismo atinge o seu expoente máximo). Tenho a certeza que vais ter nota 10!!!

Tornado disse...

Aqui está um animal e desporto que me identifico bastante. É pena que para praticar este desporto numa escola de equitação o investimento inicial e não só, seja caro, para não falar do tempo que temos que dispensar.
De qualquer maneira vale a pena fazer uns passeios de cavalo de vez enquando.