23 junho 2006

Falta de Sorte a Sério.

Quando nos queixamos da nossa falta de sorte, esquecemo-nos que há sempre alguém que está pior e que a única atitude possível é pensarmos que a sorte faz-se; ou melhor, é preciso fazer-se por ela. Mas também há o azar; o verdadeiro azar. Costuma-se dizer que "com o mal dos outros podemos nós bem"; ou que "pimenta no cú dos outros é refresco", mas desta vez não é bem assim.

Soube há pouco que um dos motards que conheci no último passeio que fiz (http://carmoblog.blogspot.com/2006/05/passeio-na-serra-da-freita.html#links), por sinal, de todos o mais cauteloso e cuidadoso, faleceu num acidente perfeitamente idiota e evitável.


Num país onde reina a impunidade tudo é possível...

Bruno, até sempre...

Sérgio

2 comentários:

rosa disse...

Porra!!...faz-nos pensar em muita coisa......
Adeus Bruno e até sempre...

Texe disse...

É verdade.. É difícil ultrapassar o pesar desta triste notícia. Não consigo deixar de pensar nos momentos em que estive com o Bruno no passeio de Alvarenga. Tal como o Sérgio disse, de todos nós ele demonstrou ser o mais prudente durante todo o trajecto. Mais uma injustiça, mais uma impunidade... :'(

Até sempre Bruno