16 outubro 2006

Let Me Entertain You!

Ora aí está um senhor a quem nunca achei grande piada. Sempre (não) ouvi dele a chamada de música de Top, ou easy listening; nunca o distingui dos outros milhares que fazem o mesmo.

Photobucket - Video and Image Hosting

Não gosto da generalidade das músicas. Reconheço que Angel, Feel e Come Undone têm um som próprio, original e bastante interessante. Conheço um concerto dele com uma orquestra sinfónica, em que apenas lamento que a voz não dê mais... a produção é muito boa e os arranjos de extremo bom gosto.

Photobucket - Video and Image Hosting

Robbie Williams é um show man como poucos. A atitude em palco é soberba. O espectáculo produzido (dos excertos que vi de outros espectáculos) é fantástico. Tem uma quantidade de dons e qualidades pessoais, que em palco minimizam e fazem esquecer o facto dos seus dotes vocais não estarem entre os melhores, nem os temas que interpreta sejam o que de melhor se faz nesta área. Posso estar a ser demasiado crítico, mas é uma comparação necessária dada a magnitude do impacto da sua carreira no show business. Confesso que não me seduz o tipo de música e também não acho que quem mais vende seja melhor que os outros... nesse caso, Beatles (Sargent Peppers Lonely Heart Club Band é o disco mais vendido de sempre), Dire Straits (Brothers in Arms é o 2.º disco mais vendido da história de sempre) e Pink Floyd (The Dark Side of the Moon é o disco mais vendido nos EUA de sempre) seriam imbatíveis!

Mudando o bico ao prego, Robbie Williams tem 2 temas que sinceramente me agradam: Advertising Space; e, Let Me Entertain You.

Photobucket - Video and Image Hosting

Começando por Advertising Space, agrada-me a melodia. De todo bem estruturada e bem “cantada”. As nuances da voz adequam-se na perfeição aos arranjos e ás variações melódicas do tema. É um tema “meiguinho” que nos embala no sofá de casa e nos faz cantar a letra no meio do trânsito. Agrada-me também a profundidade da mensagem estampada na letra. Gosto especialmente da frase "No one learned from your mistakes":

http://www.youtube.com/watch?v=Q45X9eHuXMc

There's no earthly way of knowing
What was in your heart
When it stopped going
The whole world shook
A storm was blowing through you
Waiting for god to stop this
And up to your neck in darkness
Everyone around you was corrupted

Saying something
There's no dignity in death
To sell the world your last breath
We're still fighting over
Everything you left over

I saw you standing at the gates
When Marlon Brando passed away
You had that look upon your face
Advertising space

No one learned from your mistakes
We let our prophets go to waste
All that's left in any case
Is advertising space

Through your eyes the world was burning
Please be gentle I'm still learning
You seemed to say as you kept turning up

They poisoned you with compromise
At what point did you realise
Everybody loves your life but you

A special agent for the man
Through Watergate and Vietnam
No one really gave a damn
Did you think the CIA did

I saw you standing at the gates
When Marlon Brando passed away
You had that look upon your face
Advertising space

No one learned from your mistake
We let our prophets go to waste
All that's left in any case
Is advertising space

I saw you standing at the gates
When Marlon Brando passed away
You had that look upon your face
Advertising space

No one learned from your mistakes
We let our prophets go to waste
All that's left in any case
Is advertising space

I've seen your daughter
Man she's cute
I was scared but I wanted to
Boy she looks a lot like you

Let Me Entertain You é uma música cheia de adrenalina. Tem um refrão adrenalizante, capaz de acordar um morto com boa-disposição. Faz-nos olhar a vida de frente e com optimismo; é uma pedrada no charco no som pop de Robbie Williams, encharcando tudo e todos com rock ao seu melhor estilo.
Pena é que seja quase um plágio! A 1.ª vez que ouvi este tema, tinha entrado numa casa de banho de uma área de serviço no Alentejo. Talvez por ter um zombido nos ouvidos típico de quem tem o capacete na cabeça há algumas horas, achei que estava a ouvir os The Who; concretamente, a banda sonora de Tommy. Depois lá me apercebi que não era bem assim... mas nem sabia quem estava a ouvir... este são é o som que Robbie Williams nos habituou. É um facto que a letra ficou-me na cabeça de imediato:

http://www.youtube.com/watch?v=39rULAd93Lk&mode=related&search=

Hell is gone and heaven's here
There's nothing left for you to fear
Shake your arse come over here
Now scream
I'm a burning effigy
Of everything I used to be
You're my rock of empathy, my dear

So come on let me entertain you
Let me entertain you

Life's too short for you to die
So grab yourself an alibi
Heaven knows your mother lied
Mon cher
Separate your right from wrongs
Come and sing a different song
The kettle's on so don't be long
Mon cher

So come on let me entertain you
Let me entertain you

Look me up in the yellow pages
I will be your rock of ages
Your see through fads and your crazy phases yeah
Little Bo Peep has lost his sheep
He popped a pill and fell asleep
The dew is wet but the grass is sweet my dear

Your mind gets burned
With the habits you've learned
But we're the generation that's got to be heard
You're tired of your teachers and your school's a drag
You're not going to end up like your mum and dad

So come on let me entertain you
Let me entertain you
Let me entertain you

He may be good he may be outta sight
But he can't be here so come around tonight
Here is the place where the feeling grows
You gotta get high before you taste the lows
So come on

Let me entertain you
Let me entertain you
So come on let me entertain you
Let me entertain you

Come on come on come on come on
Come on come on come on come on
Come on come on come on come on

Ouvindo com atenção Let Me Entertain You, logo no inicio o piano não deixa dúvidas que se trata de um tema dos The Who... mas não é! A forma como Robbie Williams canta apressadamente, e até o tom, é incrivelmente semelhante ao estilo Roger Daltrey. O som cheio e ritmo rápido em nada nos fazem acreditar que não estamos a ouvir a bateria de Keith Moon acompanhada pelo baixo entusiástico de John Entwistle.
O estilo e a época continuam bem retratados no vídeo clip (para não lhe chamar teledisco!), onde só faltam os espectaculares saltos de Pete Townshend (falecido recentemente) com a guitarrra e os movimentos circulares contínuos do braço em delírio com a guitarra. Já a figura de Robbie Williams tem muito de Alice Cooper...
A sorte de Robbie Williams é que o seu público-alvo não ouve (nem nunca ouviu) música dos anos 60 e 70... Já agora, se quiserem saber um bocadinho mais sobre os Grandes The Who, aqui fica um link:

http://en.wikipedia.org/wiki/The_Who

Photobucket - Video and Image Hosting

Este tipo de “plágios” acaba por não me chocar... Na verdade, o tema é original; apenas o som é muito idêntico. Mas isso acontece à descarada entre temas da actualidade e sempre existiu ao longo da história da música. Desde que tenha qualidade (e tem), são bem vindos, porque também são uma forma de homenagear e eternizar os seus criadores originais. E neste campo, só tenho de dar os parabéns ao Sr. Robbie Williams, pelo bom gosto demonstrado!

Sérgio

6 comentários:

CarpeDiemBeHappy disse...

Eheheh..estou a escrever isto e está a dar uma musica dele na rádio!

Estas nmúsicas de que falas são bonitas, há outras de que gosto embora concorde contigo, não passa de um cantor como muitos outros que andam aí. Este homem é um Show no palco e tirando aquelas tatuagens....!

Lurdes disse...

Parece que o sr. show business à custa de tanto trabalho está hospitalizado... stress!
Beijinhos

joao disse...

o melhor de sempre do robbie williams foi um discurso de agradecimento nuns premios da mtv no ano 2000. ao receber o premio, ele disse: "I'd like to thank MTV for my three houses, my five cars and my supermodel girlfriend. Long live the dream."

Piloto Automatico disse...

Viva, dei uma voltinha no teu blog...
Também sou motard, aliás, sou um motard do carago, porque tenho uma Virago!
Abraço

amazing disse...

é pá, mas aquela última música do "rubinho" é que é mesmo muito má.

LUA disse...

Concordo contigo... o Robbie Williams soube gerir muito bem a sua carreira e compensou o facto de não ter uma grande voz com grandes espectáculos e a sua personalidade irreverente. Apesar de não ser o género musical que eu gosto, confesso que gosto muito das músicas que mencionaste e acrescento a "Make me Pure".

Beijinho