14 julho 2006

Fim de Dia.

Ontem foi mais um dia de calor abrasador no Porto.

Photobucket - Video and Image Hosting

Ao fim do dia consegui fazer uma coisa que há muito não tinha possibilidade de fazer; rumei até Espinho e fui fazer umas ondas com uns amigos (ao fim de mês e meio lá consegui estrear o meu fato novo). Estava um fim de tarde excelente. Cheguei lá por volta das 19 horas, mas o mar apresentava-se bastante liso ainda... foi aparecendo um rasgo aqui e outro ali, até que por volta das 20, a Magna, o Pedro e eu lá entramos. Entre os sets o mar estava ainda muito liso, mas lá ia aparecendo qualquer coisita...

O mar foi crescendo com a maré a vazar. Depois de ter feito uma onda, volto para junto dos meus amigos e aproxima-se o 1.º set realmente interessante. Apanho uma onda, corto para a direita e já eufórico, quando estou a sair da mesma, reparo que outra estava já em cima de mim. Mergulho e o strap da prancha parte... nem queria acreditar! Lá tive eu de ir a nadar atrás da prancha e logo a seguir levei com um set inteiro em cima.

Depois de muito esforço e de ter desenvolvido uma nova técnica para passar a rebentação sem largar a prancha, lá cheguei de novo junto dos meus amigo; já cansado, meio agoniado e com caimbras nos pés e nas pernas.

Pensei que não ia aguentar muito mais tempo, até porque começava a anoitecer; mas aí é que começou a surpresa. As ondas continuaram, mas a noite alisou o mar. As ondas entravam e empurravam-nos numa parede longa, para um mar liso e macio. Era incrível a velocidade atingida pela prancha sem qualquer turbulência; a prancha zumbia e a adrenalina disparava. Em simultâneo, estar na água com o anoitecer por cima é um deslumbre... de uma lado, o reflexo de um sol que já desapareceu do horizonte e que cria um espelho de claridade da água; do outro, as luzes de Espinho, especialmente do Casino, reflectidas numa água negra como a noite que nos cobre.

Fiquei com o Pedro dentro de água até ás 22 horas e com as ondas inteirinhas só para nós. A Magna saiu pouco antes; cá fora, a Rosa lamentava não ter conseguido nenhuma fotografia decente... mas até saíram algumas engraçadas como esta aqui colocada.

A noite estava incrível; o calor abrasador mantinha-se e quanto mais me aproximava do Porto, mais quente o ar estava. Fiz a viagem calmamente, sem capota, a ouvir música. Cheguei a casa e enquanto tirava o material do carro, este atirava um bafo que queimava. Soube bem lavar o material e tomar banho de mangueira tal era o calor. Deitei-me e dormi como uma pedra... até a minha cadela me acordar às 6 da manhã...

São momentos como estes que ficam na memória para sempre e pelos quais vale a pena viver e tudo fazer para os “repetir”.

Sérgio

7 comentários:

rosa disse...

Foi giro, gostei muito de vos ver e vontade não faltou de experimentar.
Os teus amigos são muito simpáticos!!
Para pessoas que não são exigentes as fotos estão boas, para mim que sou exigente e sei que faço melhor, estão más!Não consegui apanhar-vos no mar!!Ou então estás a ser simpático:)
Beijinhos

Anónimo disse...

Rosa...simpatia é o nome do meio do Sérgio!!!eheheheheheh mas ele tb é sincero..e se te elogia de certo q mereces!!!
Eu acho q este relato todo foi só p meteres inveja aqui aos pobres, q apesar de, terem o mar a escassos 10m de casa...se armaram em preguiçosos e nem molhar os pés tiveram coragem...
São momentos simples como estes q nos fazem apreciar a companhia dos amigos...
Bjokas
Cristina

carla disse...

Vida boa!!!Belo final do dia;-) Beijinhos p ti Sérgio

CARMO disse...

Ei! Eu não quero meter inveja a ninguém... eu só lamento é que a minha vida não seja tão boa que me permita usufruir mais destes momentos e dos amigos. Há mais de mês e meio que não ia para a água...

rosa disse...

Eu até acho que sei qual é o nome do meio...eheheheh
Pode-se dizer aqui?!!
Não me digas que não tomavas banho à 1 mês e meio!!:):)
Beijinhos

Sol disse...

;))

Tambem estive no mar e à mesma hora... engraçado!!!
Quase disfrutamos a mesma onda ;)
E sim... esteve uma noite excelente... Bom fim de semana...

Beijinho;)

Mac Adriano disse...

Eu, as noites quentes, aproveito-as para beber uns copos numa esplanada, mas sei que o desporto me fazia melhor. Fazes bem. Pode ser que um dia eu também ganhe juízo. Mas primeiro tenho que aprender a nadar decentemente, porque se não, torna-se perigoso.