06 março 2006

Amizade...


Hoje, 2.ª feira de manhã, recebi um sms de uma amiga a dizer-me que definitivamente não iria acompanhar-me (e aos meus amigos) nas férias da próxima semana (as férias mais esperadas e ansiadas do ano - férias de neve).
Talvez por ser 2.ª feira, o dia mais dramático da semana, isto entristeceu-me mais do que seria de esperar... e pôs-me a pensar num conjunto de coisas enquanto fazia o percurso para o emprego (e me desviava dos enlatados ceguetas que me ignoram no transito...).
Será que toda aquela complexidade de sentimentos e emoções, que as pessoas de quem gostamos nos fazem sentir em determinados momentos verdadeiramente fantásticos das nossas vidas, é apenas efémera? Será que depois cada um vai para sua casa e é como se nunca tivesse existido? Porque será que lido tão mal com esta sensação saudosa? Serei só eu que tenho vontade de repetir todos esses momentos; conservar todos os amigos, amores e paixões; no fundo, enaltecer os momentos em que mais feliz me senti?...
Possivelmente assim é... talvez ainda não tenho crescido o suficiente para acordar e verificar que as coisas são como são... são como estão descritas no texto em baixo.

Sérgio


AMIZADE

Sabe, o tempo faz muitas coisas que nem fazemos ideia. Coisas que antes eram tão normais ou outras nem tanto, tudo muda, tudo se transforma, é muito louco.
Incrível o que o tempo faz com a vida da gente, com nossos amigos, com nossos amores... com tudo.
Então aproveitem ao máximo todos os momentos bons e ruins de suas vidas. Os momentos bons para desfrutar e os ruins para aprender.
Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos. Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje pensando, não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe... nos emails trocados. Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens... Aí os dias vão passar, meses... anos... até este contacto tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo...
Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos... Que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...
Quando o nosso grupo estiver incompleto... nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrimas nos abraçaremos. Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E nos perderemos no tempo...
Por isso, fica aqui um pedido desta grande amiga de vocês: “não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades seja a causa de grandes tempestades...” ; ”Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!”; “Não importa se você está longe ou se está perto, o importante é que a pessoa exista para podermos sentir a sua falta".

Texto de Katia (http://gatadanight2005.gigafoto.com.br)
Citação de Fábio Tonelli (http://fotolog.net/biork)

2 comentários:

Anónimo disse...

Os verdadeiros amigos, e estes são poucos, ficam para sempre...instintivamente a amizade é mantida, tem-se que fazer por isso...o facto de estar longe nada impede em manter uma amizade, assim penso eu. Podem-se ver menos vezes, mas se realmente são amigos, arranja-se sempre um tempo para estar com esse amigo(a). Pessoalmente tenho uma amiga que está longe e nada mudou por isso. Temos vidas diferentes mas mesmo assim fazemos por nos vermos....e pouco falamos por telefone...e quando isso acontece, sei que aquela pessoa é a mesma que conheci antes....as grandes amizades são assim. Nada nos separa....por isso tenho poucos verdadeiros amigos(as).
Os amigos são das pessoas mais preciosas que temos na vida...os amores, esses, aparecem e desaparecem na maior parte das vezes, e muitas das vezes nem a amizade fica, porque as coisas nunca começaram, nunca acabaram e nem palavras houve sobre nada, não há o respeito e companheirismo que existe numa amizade.
As saudades do passado, presente, transformo-as em recordações que me fizeram crescer.
Sinceramente, apesar do texto dizer muita coisa e bem, não gosto muito dele...é um bocado depressivo, ou então é por ser segunda-feira.
Um bom dia para ti.

yoda master disse...

...if good friends you want, a dog you must get...