26 abril 2006

Dia do Motociclista - Sagres, 23 de Abril, 2006.

Na quinta-feira à noite, dia 20, consegui finalmente luz verde para ir ao Dia do Motociclista, em Sagres. Liguei ao SataN, que reagiu logo daquela forma calorosa que todos conhecemos, e que foi muito bem formalizada no Fórum na manhã seguinte: ...lá temos nós que levar com este gajo...

Depois de alguma indecisão, sobre ir ou não ir, tinha decidido não ir. Isto porque não sou apreciador de grandes multidões, muito menos motards, e ir ao Algarve num dia para voltar no outro é um bocado insano... 1300 kms... a gasolina está cara... Mas algo estava-me a roer: apetecia-me mesmo estar com aqueles caramelos!

A aventura começou na sexta à noite quando saía do aniversário do meu sobrinho, por volta da meia-noite. Ia para casa fazer a mochila e tratar de dormir, quando recebo uma mensagem do Tasnafila a dizer-me que a “corneta” da Texe tinha partido uma manete (provavelmente nalguma manobra de free style... dentro da garagem?!). Solução, ir à oficina de manhã e atrasar a saída. Acordei com ele ir ter ao ponto de encontro às 8h30 e avisar quem lá estivesse para ir indo e ir ter com eles à oficina. Só lá estava o Vítor Sousa que já sabia do incidente... ou seja, podia ter dormido mais hora e meia... a oficina em vez de abrir às 9, só abriu às 10. Encontramos o resto do pessoal em Alcácer do Sal e já no fim do almoço (as presas de porco preto estavam divinas). Pelo caminho apanhamos muito vento, alguma chuva e um aguaceiro fortíssimo com saraiva à mistura. Para meu espanto, o casaco novo não era totalmente impermeável!

(Motards de um lado, motos do outro!)

Depois de almoço o tempo melhorou, o sol deu as caras e a temperatura tornou-se mais amena. O que deu um “jeitasso”! É que eu ia vestido à Verão (casaco sem forro, t-shirt...); como é obvio, ia para o Algarve onde está sempre bom tempo e calor!

Entretanto, algumas alterações na formação: o SataN foi deixar a moto emprestada algures no Alentejo, tendo seguido viagem com o Alfarrábio e a Cristina (também conhecida por Emerenciana) comigo, enquanto a XX do Tasnafila carregava agora os alforges do casal. Há gajos que até têm uma moto em cada ponto do país... e o SataN tinha uma “corneta chunning” em Albufeira.

Alguns kms à frente a moto da Texe ficou sem gasolina... já com a área de serviço no horizonte, não foi alucinação caso tenham visto uma XX a rebocar uma “corneta”. Foi mesmo verdade! Com a ajuda de um cabo cedido às escondidas pela assistência em viagem. Mas aquela área de serviço era mesmo mágica: vejam lá que meti para aí uns 10L de gasolina e não tive de os pagar... e não pensem que fugi: pura e simplesmente não ficaram registados no computador. Ainda insisti que queria pagar... mas a menina da caixa não quis receber! Que maçada...

Chegados ao Algarve, imagine-se, céu escuro... Já instalados num fantástico apartamento, ficamos a olhar para a piscina sem saltar lá para dentro; é que para ficarmos molhados bastava ficar cá fora!

Hora de jantar e lá vamos nós a caminho do restaurante do Algarvio. A meio do caminho o Bikes Forever foi atingido por uma limalha num olho (que mais tarde se confirmaria ser oriunda da corneta chunning com 200 cv do SataN). Voltei com ele ao apartamento e com a ajuda de gotas, cotonetes e muita paciência da mulher dele, lá se removeu a limalha chunning.
De volta ao restaurante, o Algarvio recebeu-nos com um frango da guia de chorar por mais, tal como a salada, as batatas fritas, a mousse, e especialmente, a sangria que o SataN desviou não sei onde... Aliás, o SataN pouco jantou... andou sempre preocupado em saber se estava tudo bem com toda gente (grande amigo, como tu há poucos!). Proponho que o Motonline lhe atribua uma condecoração; sem ele, o fórum não tinha metade da piada, nem dinamismo.

A festa prosseguiu em Albufeira (Albufeira Rotações Club e ainda outro bar em Albufeira... porque será que não me lembro do nome!?) com muita copofonia e sessões de karaoke; e que sessões... o Alfarrábio, o SataN e a Cristina deveriam levar os seus talentos mais a sério. Já eu e a Texe temos que nos redimir aos fins de noite nos bares de karaoke... olha o prejuízo para a casa!

Finalmente deitado, nem dei por ter dormido... às 8h30 toca a alvorada. O Tasnafila levantou-se logo e eu a seguir. Banho rápido para não fazer esperar ninguém... mas... a Cris e a Texe lá puseram o pessoal à espera... Acho que agora já posso contar a verdade: eu e a minha sofisticada toilete é que atrasaram tudo e todos; depois as meninas bem depressa andaram, mas inevitavelmente puseram o pessoal à seca (com esta mentirinha já ganhei o céu)!

A manhã começou atribulada... sem chave para colocar as coisas em casa da mãe do SataN, há que improvisar um assalto ao 1.º andar com um contentor do lixo para entrar pela varanda. Finalmente, fomos tomar pequeno-almoço com o Vítor Sousa e a Dulce à nossa espera há meia-hora... felizmente, este é dos casais mais simpáticos que conheço!

(Praia da Rocha... felizmente o Zezé Camarinha não é motard...)

(Como o Norte é quente e o Algarve frio, o pessoal do Norte ficaram no interior do restaurante.)

Conseguimos chegar à área de serviço de Silves a horas, onde encontramos mais amigos e seguimos directos para Portimão, onde nos esperava um magnífico arroz de polvo (o que ao pequeno-almoço cai que nem uma luva... é que além de ainda ser cedo, a noite anterior tinha tido consequências gástricas).

Depois de almoço passeamos calmamente pela EN125 até Sagres; e este para mim foi o melhor trajecto do fim-de-semana. Já em Sagres, a cerimónia religiosa começou a horas perante milhares de motos e motociclistas. De facto, não tenho feitio para estas coisas. Sou ateu e prefiro os grupos pequenos e intimistas às grandes multidões e concentrações. Não me espantou o desrespeito pela cerimónia que estava a correr, daqueles que se dizem católicos. Sou ateu, mas respeito as cerimónias religiosas; não sou fundamentalista, mas esperava alguma contenção nas conversas durante a cerimónia. A grande maioria das pessoas esteve ali como se estivesse numa esplanada... Estive com mais atenção do que os ditos católicos e reconheço valor nas palavras proferidas; é que além de respeitador, sou curioso por este tipo de comportamento submisso à espiritualidade.

(O Tasnafila foi motard empanado desta viagem... acontece a todos.)

(O belo casal SataN e Cristina: são uns bons artista da rádio, tv, disco e cassete pirata!)

(E que belo sorriso! Já de manhã...)

(O momento mais memorável da cerimónia.)

(O Bikes Forever não perturbou a eucaristia.)

(Eu, a Texe e a Cris.)

Já na estrada, percebi que a grande maioria dos motards católicos peregrina a uma manifestação desta índole, não para ganhar consciência sobre a fragilidade da vida, mas possivelmente para pedir imunidade mortal sobre o seu comportamento na estrada. Faz sentido andar tão depressa com centenas de motos na estrada?...

No entanto, a XX do Tasnafila não ficou lá muito católica depois da cerimónia e começou a fazer uma chiadeira tremenda, que culminou com um telefonema para a assistência em viagem, tendo ele regressado de autocarro para o Porto. Também, depois de ter feito de reboque, burra de carga das malas dos outros, não admira que se cansasse...

E já que temos uma moto avariada, porque não duas?! O SataN começava a achar que não aguentava levar a corneta chunning até Leiria... é claro que me ofereci para lhe avariar a moto! Pronto, e lá vão duas de reboque! Quem disse que as Hondas não avariam?! Tudo avaria...

Lá ficaram os dois na estrada enquanto o resto do pessoal que tinha de regressar a casa se meteu ao caminho. Reagrupamos na área de serviço com uns stresses pelos meio de quem esperou ou devia ter esperado... típico entre amigos! Afinal quem não se sente, não é filho de boa gente! E esta gente é mesmo 5*!

Nova paragem em Albufeira para ir buscar os nossos sacos e conhecer a mãe do SataN/NataS: e não é que são mesmo parecidos! É claro que a mãe é muito mais bonita! Só podia...

(Este foi o melhor céu que conseguimos ver no Algarve; no entanto...

...à saída do Algarve as núvens começavam a desaparecer.)

Eu e a Texe fomos subindo e constatando que o tempo estava a melhorar. Já na área de serviço de Alcácer fomos apanhados pelo MárioXX e pelo Bikes Forever, que optaram por ir comer qualquer coisa à saída de Albufeira e depois “voar baixinho”...

O MárioXX e a CristinaXX acompanharam-nos até Leiria. O resto da viagem correu bem; a Texe não ficou sem gasolina... e veio a dar grande gás! Só foi pena termos apanhado nevoeiro a chegar a Aveiras. A Cris teve um baptismo de motos que provavelmente lhe deu um enjoo para o resto da vida.

Cheguei a casa à 1h30 da manhã e tinha de me levantar cedo para ir trabalhar no dia seguinte... mas cheguei muito, muito bem disposto! Adorei a organização “Satânica” e gostei muito de conhecer algumas pessoas dos quais só conhecia o avatar e outras nem isso (Cristina, Alfarrábio, Bikes Forever e esposa, Xprodge, Algarvio, Felina, Ducati Girl, PaulaFZX, e muitos mais... peço desculpa por não mencionar todos). Mesmo o MárioXX e a CristinaXX conhecia muito mal; gostei muito da vossa companhia.
Não podia terminar sem sublinhar que a Scarlet foi uma companheira de viagem espectacular.

Sérgio

8 comentários:

xprodge disse...

Boa crónica Sérgio!!
Acho que também partilho a tua opinião sobre grandes concentrações motards. Esta foi a primeira e ainda vou confirmar este palpite, mas quer-me parecer que sim ...
Concordo contigo em relação à cerimónia e visto que estávamos perto percebi que o vosso grupo partilhava do meu espírito não-ligo-muito-a-isto-mas-respeito-com-o-meu-silencio.

BTW, será que toda a gente tem uma foto do Bikes a xonar? =)

Tb tive mto gosto em conhecer-vos!

Cumps em V!

J.

tasnafila disse...

Tenho pena da minha XX não ter colaborado. Também quem me manda comprar motas à "home"...? Mas esta viagem fica para sempre nas nossas mentes pelo ambiente e pelos episódios caricactos que nos acompanharam toda a viagem. Foi um prazer. Um abraço e venha o próximo.

Anónimo disse...

Olá Sérgio,

Foi um prazer conhecer-te e também aos teus companheiros. Espero sinceramente que voltemos a ter oportunidade de estar juntos brevemente. Que tal Montegordo (25 a 28 Maio)?????
Beijos
Dulce

Paula FZX disse...

Olá Sérgio,

Grande crónica! Estás de parabéns!

Da minha parte digo-te que foi um prazer conhecer-te, a ti e à tua Scarlet!

Vê lá se apareces mais vezes aqui pelos "Algarves". Aproveita a sugestão da Dulce.

Beijinhos,
Paula FZX

franciscoVFR disse...

Boas,

Boa crónica!
Parece ter sido um bom passeio, sim senhor.
Só foi pena eu não ter ido, eheh.
Fica para a próxima...
Abraço,

Anónimo disse...

Excelente crónica!!!!O melhor destes "ajuntamentos" é irmos conhecendo pessoas e fazer amigos...foste um bom companheiro de viagem e de paródia...nós apreciámos mt a tua companhia...agora é repetir...
Cristina Aka Miss xx

welcome2marte disse...

GRANDE AVENTURA !!
PARABÉNS A TODOS E FANTASTICA POST SERGINHO, ATÉ ME PARECEU ESTAR LÁ :)
BEIJOS

Blogmaster disse...

Eheheh!
Grande viagem essa!

Só a mim é que não acontece essas coisas de meter gasolina e não ficar registrado... ainda tens de me explicar qual é o truque que também quero!!!

Só não percebi uma coisa:
- Onde estão as fotos dos Strips? Um reunião Motard sem strip??? não pode ser... Essa sim é a verdadeira religião dos Motards... ;)
- E as ganzas?
- E a banda sonora "born to be wild"?

Hmmmm se não houve nada disto, deixem-me dizer-vos que foram vigarizados.... ou não estás a contar a história toda... Eheheheh!