20 novembro 2006

Na hora da mudança.

Como não gosto de despedidas, prefiro o "Até Sempre!". Foi esta a mensagem de despedida que deixei aos meus colegas da AdI.

"Bom dia!

Hoje é o meu último dia na ADI e não podendo despedir-me de todos vocês pessoalmente, deixo-vos aqui algumas palavras, que não gostaria que fossem sequer entendidas como de despedida. O mundo é pequeno e tenho a certeza que nos vamos cruzar inúmeras vezes.

Acima de tudo queria agradecer a todos vocês por estes 8 anos e meio. As instituições são feitas por pessoas; portanto é a vocês todos (e aos colegas que por aqui passaram) que devo uma parte muito importante da minha vida profissional (e até pessoal).

Agradeço à ADI pelas experiências aqui vividas e pelo incremento de conhecimentos que adquiri. Se hoje posso dar um passo numa direcção diferente na minha vida profissional, à ADI o devo.
Foram anos intensos de trabalho e novas vivências, repletos de momentos memoráveis, surpreendente e únicos. Claro que também houve momentos maus, de tensão e muitos problemas... mas para esses a minha memória não tem grande capacidade, pelo que já os esqueci, ou rapidamente os esquecerei... talvez se mantenham presentes para sempre na memória de quem os causou.
Não convivi com todos de igual forma e tenho pena de não conhecer grande parte das pessoas que foram admitidas no último ano em Lisboa.
As pessoas que mais próximas me são, entenderão melhor que ninguém o que sinto hoje e a razão das minhas palavras, que naturalmente lhes serão mais dirigidas, do que aos colegas que menos bem me conhecem (ou não conhecem).

Deixo-vos os meus contactos, caso precisem de mim para algum assunto pendente (ou simplesmente para falarem comigo):
- telefone: 91 612 44 71;
- email: sergio@carmo.com.pt

Despeço-me deixando-vos um pensamento que me acompanha desde que me conheço. Não é um conselho, muito menos um modelo a seguir... é apenas a forma como encaro a vida, e que sem dúvida, tem feito de mim alguém muito feliz (peço desculpa, mas nunca descobri quem é o autor):

“É muito melhor arriscar em coisas grandiosas, alcançar triunfo e glória, mesmo expondo-se à derrota; do que formar fila com pobres de espírito, que não gozam muito, nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta de quem não conhece vitória nem derrota.
Sonhar é acordar-se por dentro.
Quem tem um porquê suporta qualquer como.”

As maiores felicidades para todos; lembrem-se que não é por deixar de ser vosso colega, que deixo de ser vosso amigo.
Até sempre!
Beijinhos e abraços,

Sérgio Carmo"

4 comentários:

CarpeDiemBeHappy disse...

Muito bem escrito e sentido!!

Eliminaste os posts anteriores?!!Já entendi...fica o que é para recordar...o resto é delete..eheheh

Espero que esteja tudo a correr bem!!

Beijinhos

CARMO disse...

Tive necessidade de os sensurar. Mal possa faço um post sobre essa "sensura"!

amazing disse...

Comovi-me ao ler-te amigo.
Sério.
Excelente mail esse.
Para os amigos que lá deixaste é real, para os outros, uma bofetada sem mão.
E estou estupefacto com essa da censura.

CARMO disse...

O que mais me entristeceu é que com excepção das pessoas com que falei directamente, ninguém me respondeu a este email de despedida...