11 outubro 2007

Conversas Soltas II.

Ele andava a passear no jardim do hotel sozinho; pensava nas mais diversas coisas da vida, enquanto bebia o seu JB com cola. Aquele passeio era uma introspecção, daquelas que fazemos em instantes de isolamento a meio de uma festa com centenas de pessoas.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Quando chegou à zona da piscina, viu-a a ela no meio de muitas pessoas, muitas delas conhecidas. Houve algum magnestismo fora do comum. Já se conheciam, mas naquele momento, ela atraiu o seu olhar de forma diferente... nunca tinha sentido um olhar tão absorvedor.

Dirigiu-se até ela e começou a conversar com os presentes; conversaram animadamente mais de uma hora, até que as restantes pessoas começaram a abandonar o grupo... Mas eles os dois continuram... como que presos por uma ligação entre os seus olhares.

Deitaram-se na relva fresca; a noite estava quente... e continuaram a falar sobre os dois... presos por um olhar directo e interior. Falaram bastante de si mesmos e da vida de ambos num passado recente... e o olhar prendia-os. Ele pegou na mão dela e a conversa tornou-se mais íntima... e o olhar mais preso, mais profundo.

Ali ficaram mais de uma hora; conversaram, sorriram, olharam o céu e as estrelas, disfrutaram do ambiente magnífico da piscina e dos jardins do hotel, numa noite quente.

Ele estava fascinado... havia conhecido uma pessoa nova! Uma pessoa nova dentro de outra que já conhecia. Ela era muito mais bonita no seu intimo, do que a mulher deslumbrante que exteriormente exibia. Ele estava seduzido, estarrecido e apaixonado. O tacto da mão dela era absorvedor; tanto quanto o olhar... não lhe apetecia largar aquela mão nunca mais; tal como aquele olhar.

De repente ela bocejou e referiu que estava cheia de sono; estava cansada, pois já na noite anterior havia-se deitado muito tarde. Levantaram-se da relva refrescante atordoados... sorriram, compararam alturas e despediram-se com dois beijos.

Ele dirigiu-se para o quarto, encantado, surpreendido, mas principalmente, apaixonado.

Voltaram a encontrar-se nos dias seguintes. O olhar dele mantinha-se... mas sem reflexo no dela. Cruzaram-se várias vezes, mas o reflexo no olhar dela apagou-se... ele era quase invisível para ela.

O tempo passa... ele continua apaixonado e à procura daquela pessoa, daquele olhar que teve o privilégio de conhecer naquela noite. Dela... nada se sabe... tornou-se invisível provavelmente.

Ele interroga-se diáriamente: o que terá acontecido àquela pessoa? O que terá acontecido naquela noite quente? O que lhe aconteceu a ele... não entende...

Sérgio

P.S.: Texto escrito em Maio de 1997.

19 comentários:

Anónimo disse...

Pois...Realmente... Quando menos esperamos encontramos alguém que nos transmite uma certa magia... Que nos transporta virtualmente para um mundo de fantasia... O que é pena é que de repente acordamos deste pequeno "mundo de sonho" e chegamos á conclusão que pessoas assim não são mais do que miragens que por vezes surgem no nosso subconsciente...Há coisas que são boas demais para ser verdade!!! Não podemos é deixar que estas ilusões se transformem em desilusões que nos marcam para a vida inteira! Há que tentar viver essa "ilusão" o mais INTENSAMENTE possível... Ter esperança que talvez um dia uma dessas supostas ilusões que vivemos se tornem em realidade... Hummm...

Anónimo disse...

ola Sergio...conheci alguem assim...uma ilusão que se transformou em desilusão...que até doeu...e continua a doer demais...eu tento esquecer...nao consigo...
tenho passado pelo teu blog algumas vezes,nao te conheço,nem tu me conheces,mas gostava...se quiseres...
sm.md@hotmail.com
diz qualquer coisa
beijo

Anónimo disse...

olha lá Star não achas que estás a abusar? ... se me kiseres conhecer também eu gostava... a ver se te ensino a não seres metidinha!!

coloca umas fotos verdadeiras no teu hi5 para ver o quanto vales!!
;-)

MT disse...

Hei amigo,

é a PDI que te está a colocar assim :)lolol

não vale a pena pensarmos nos que partem mas sim naqueles que estão presentes !!! A vida é bela :)
Por falar em vida é bela :) a nossa trouble faz anos hj !!!

bjs para ti e para a Mary

passa na minha toca, bebemos uns copos e falamos da PDI os 4 :)

CARMO disse...

Eia... que grande confusão que para aqui vai...!!! Comportem-se anónimos! Este é só um blog!

star disse...

abusar...?k irónico!
e tu,kem és tu?
sabes por acaso kem é a star?
diz lá tu kem és e eu tb me apresento ;)

CARMO disse...

Amigos, acabem lá com as touradas, porque isto não é uma praça de touros... e eu gosto de touros! Não gosto é de cavaleiros...
Ninguém reparou, que ao contrário do título, o texto não é uma conversa e sim uma introspecção!

Anónimo disse...

tens sempre uma opção...
podes apagar as mensagens engraçadinho...e por mt anónimo que queiras parecer...eu sei bem quem tu és...
mas sabes,podes ficar tranquilo...
a tourada ja acabou...

Anónimo disse...

Ena Sérgio, que confusão prá aqui vai!! O que é certo é que só pessoas especiais como nós conseguem ter a sensibilidade de perceber que isto não são APENAS palavras...Há que conseguir visualisar o que está por trás das palavras...E nem todas as pessoas têm esse dom!

Anónimo disse...

pois não...por trás das palavras...dos gestos...dos actos...dos olhares...
há pessoas que não conseguem ver nada...
e há ainda pessoas que mesmo vendo tudo,por vezes ficam cegas...tão cegas que cometem loucuras,tão cegas que acabam por pagar um preço bem alto por tais loucuras...
mas...quando os olhos se abrem,podemos ver com clareza os erros para não voltar a cometê-los....
sabes,sejas tu ou vocês quem forem,é bom conversar com quem tem algo p'ra dizer...

Anónimo disse...

é uma pena que estas pessoas que se olham nos olhos não consigam vêr...vêr a ilusão,a emoção,a entrega,o sentimento que um olhar pode conter...
é uma pena que momentos que pareciam ser especiais sejam esquecidos,deitados fora...
como diz o Rui Veloso:
"...não se ama alguém que não ouve a mesma canção..."

fiquem bem...

Darth Vader disse...

Dear assholes! Shut up now or I'll cut off your heads with my red laser beam!!!

Anónimo disse...

hi darth vader!i'm your fan!how are you?
so,you do't like these comments rigth?
sorry dear,but you just have close your eyes,than you don't see anything!
tell your "friends" that they start the game,i'm just playing and trying to winn...but i think that in this game everybody loose...bye
(sorry about my english,because you know i'm as portuguese as you)

Darth Vader disse...

I said SHUT UP you idiot!

Anónimo disse...

sabes ó darth, if you realy want me to shut up,nao continuavas com respostas provocadoras e IDIOTAS!
I WILL NOT LOOSE ALONE!!!!!

Prof. Martelo disse...

Oh Carmo, bloqueia e apaga estes imbecis destes cobardolas anónimos. É nestas alturas que eu tenho saudades da PID!!! ...dasse!

CC disse...

Este texto fez-me lembrar o Blog do Paulo Rema. É bom lêr algo sobre sentimentos, é bom que num mundo cada vez mais materialista se perca tempo a escrever sobre paixões.
Porque afinal de contas, independentemente do que o Scolari faz, ou como está a economia do país, ou do passa na televisão, o mais importante nas nossas vidas o é o que passa nos nossos corações.

CARMO disse...

Caro CC,
É bom ouvir isso... por momentos pareceu-me que não consegui transmitir o que queria...
E já agora, VIVA o blog do Paulo Rema!

Lover disse...

realmente o texto está bem escrito, com intensidade...acontece esta "ilusão", sinto que por vezes não são os outros que nos iludem...somos nós que as "procuramos"...como disse o A. Lobo Antunes : quando vamos para a cama com uma pessoa, nunca sabemos se estamos lá dois ou quatro...os que são e os que imaginamos que sejam...
11 anos depois só me resta dizer que deve ter sido um momento especialmente marcante, seguramente com alguma música...momentos sempre bons de recordar, por mais "dolorosos" que sejam...fizeram parte da caminhada e de quem somos hoje...

Beijo
(desculpa se fui abusiva no comentário)